Início » Estudos » Estudos Bíblicos
Soteriologia

A Doutrina da Salvação
A doutrina da eleição, a morte de Cristo, a obra do Espírito Santo, a segurança do crente e a condição da salvação.

 

Qual o significado de "NOVO NASCIMENTO"?
Novo nascimento, regeneração ou nascimento espiritual são termos semelhantes e significam receber a VIDA ETERNA e a salvação em Cristo Jesus. "Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o reino de Deus". (Jo 3.3). O NOVO NASCIMENTO é experimentado por aquele que se arrepende de seus pecados e os deixa, crê no Senhor Jesus, e O aceita como Senhor e Salvador. O homem nascido de Deus, nascido do Espírito é uma NOVA CRIATURA, uma nova pessoa que evita o pecado e está disposta a viver em obediência a Deus e conforme a Sua palavra. O Novo Nascimento é o maior milagre que Deus opera na vida do homem. "Portanto, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram, tudo se fez novo". Novo Nascimento é sinônimo de libertação, de transformação. Significa sair das TREVAS e ir para a LUZ; sair do reino de Satanás e ir para o reino de Deus; deixar de ser apenas CRIATURA DE DEUS para ser FILHO DE DEUS.(2 Co 5.17; Rm 12.2; Ef 4.22-25; Cl 3.7-10; 1 Jo 3.9; 5.18).

 

O que é a fé?
A FÉ não se explica através da lógica humana. Fé é crença, convicção, certeza, confiança, entrega. É a certeza de que algo vai acontecer, não importando se as condições sejam contrárias. A definição bíblica para a fé é a seguinte: "É a CERTEZA das coisas que se esperam, e a prova das coisas QUE NÃO SE VÊEM" (Hb 11.1). Fé é a crença de que o Senhor está no comando de todas as coisas, em quem depositamos total e irrestrita confiança.

 

Qual o significado de "sois salvos pela graça mediante a fé"?
Essa afirmação está em Efésios 2.8. Daremos o exemplo de um rio. Para que a água possa fluir de forma ordenada e consistente, é necessário que haja um leito, uma vala ou um canal. Esse caminho, leito, canal ou vala representam a nossa FÉ. A água é a GRAÇA de Deus. Não há rio sem leito. Sem fé, sem entrega incondicional, sem obediência a graça de Deus não encontra caminho para se derramar sobre nós. "Sem fé é impossível agradar a Deus, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe, e que é galardoador dos que O buscam (Hb 11.6).

 

Batismo nas águas é indispensável à salvação?
Não. Ao ladrão arrependido, na cruz, Jesus afirmou que naquele mesmo dia ele estaria salvo, independente de batismo nas águas. Pelo ato do batismo o crente, já salvo, confirma seu compromisso de seguir a Cristo. É certo que a Palavra diz: "Quem crer e for batizado será salvo". Mas em seguida afirma: "...mas quem não crer será condenado" (Mc 16.16). Então, quem não crer será condenado. " É a falta de fé que leva à condenação, e não a ausência de um sacramento". Outras referências confirmam esse raciocínio: "Quem nEle crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porque não crê no unigênito Filho de Deus" (Jo 3.18); "Pela graça sois salvos, por meio da fé". (Ef 2.8).

 

E as expressões filhos da luz, filhos do reino, filho do Altíssimo, filhos por adoção, filhos da obediência?
São expressões semelhantes que caracterizam a situação dos que, pela fé em Jesus Cristo, foram constituídos filhos de Deus. Nessa condição, estão habilitados a receberem as bênçãos divinas (Mt 8.12; Lc 6.35; Jo 12.36; Gl 4.5; Ef 5.8; 1 Ts 5.5; 1 Pe 1.14; 1 Jo 3.10).

 

Qual a diferença entre seio de Abraão e Paraíso?
Os antigos hebreus denominavam "Seio de Abraão" o lugar para onde iam os justos, para "desfrutarem da companhia de Deus e dos patriarcas". Na atual dispensação o termo é inadequado. Jesus disse ao ladrão na cruz: "Em verdade te digo que hoje estarás COMIGO NO PARAÍSO" (Lc 23.43). O apóstolo Paulo afirmou que gostaria de "partir e estar COM CRISTO" (Fp 1.23).

 

Qual o sentido da expressão "MORTE VICÁRIA DE CRISTO"?
Vicário significa : que faz as vezes de outrem ou de outra coisa. Logo, Cristo morreu em nosso lugar. Morte vicária e morte substitutiva são expressões equivalentes (Jo 3.16).

 

E morte propiciatória?
Propiciar quer dizer tornar favorável, propício. O sangue de JESUS propiciou a redenção da humanidade, satisfez a justiça de Deus e reconciliou os homens com Seu Criador. (1 Jo 4.10).

 

E morte expiatória?
Expiar significa cumprir a pena no lugar do outro; pagar o preço por outra pessoa. É comum a expressão "bode expiatório" que indica o estado de uma pessoa inocente que sofre punição em lugar do verdadeiro culpado. JESUS, com Seu sangue, pagou o preço de nossa redenção, de nosso resgate, colocando-se em nosso lugar, fazendo expiação por nossos pecados (Dn 9.24).

 

O que é morrer em Cristo?
Significa o estado do homem que permaneceu na fé em Jesus Cristo e morreu na condição de filho de Deus. "Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida" (Ap 2.10). "Permanecei em mim, e Eu permanecerei em vós" (Jo 15.4-a).

 

Que significam "MORTE ETERNA" e "VIDA ETERNA"?
MORTE ETERNA é a eterna separação de Deus. É o estado dos que morrem sem Cristo e viverão para sempre em tormentos. VIDA ETERNA significa a futura situação dos santos, pois viverão em eterna comunhão com Deus, na presença de Deus: "Em verdade, em verdade vos digo: quem crê, tem a vida eterna" (Jo 6.47).

 

O crente pode ficar sem ser arrebatado?
Crente é aquele que crê no Senhor Jesus. A Palavra diz que “todo aquele que crê no Filho tem a vida eterna” (João 3.36). Logo, todos os crentes serão arrebatados ­ os que estiverem vivos por ocasião da vinda de Jesus. Os mortos em Cristo ressuscitarão (1 Tessalonicenses 4.16-17). Só deixará de ser arrebatado se tiver abandonado a fé. Leia a resposta à pergunta: "O Espírito pode ser tirado do crente?".

 

Alma e Espírito
Consulente Disseram-me que o espírito é uma coisa e a alma é outra. Por isso, o espírito, quando a pessoa morre, volta a Deus, não importa de quem seja. Agora, a alma irá para o céu ou o inferno de acordo com a escolha que a pessoa fez com relação ao destino de sua alma, pois Jesus morreu para salvá-la. Vou verificar o que está escrito no site.

Resposta
Gostaria de saber de qual religião é a pessoa que lhe está repassando esses ensinos. Cuidado com o fogo estranho, com o fermento. É meio confuso esse negócio de o homem ter duas partes espirituais: uma vai para Deus, e outra vai para o céu ou para o inferno. Dar-se-ia o caso de uma pessoa morrer e um pedaço dela ir para Deus e outro ir para o inferno? Já viu que coisa horrível? A Bíblia não ensina assim. Jesus garantiu ao ladrão que ele iria para o céu. Ou se vai para o céu, morar com Jesus, ou se vai para um lugar de tormentos (Lc 16.19-31).

O que existe sobre alma e espírito, é que alguns crêem que o homem possui alma e espírito; outros, que possuem só espírito, ou que alma e espírito são a mesma coisa; que a alma, como sede de nossos sentimentos, é inseparável do corpo; e que o espírito está ligado a Deus. Veja uma das perguntas/resposta que está em meu 150 PERGUNTAS E RESPOSTAS = CD-ROM:

Qual a diferença entre alma e  espírito?
Há duas interpretações sobre a composição físico-espiritual do homem. A primeira, defendida pelos “tricotomistas”, diz ser o homem formado de corpo, alma e espírito. A segunda, a dos “dicotomistas”, sustenta que o homem possui apenas corpo e alma, sendo esta dividida em duas substâncias: a alma propriamente dita, ligada aos nossos sentimentos, e o espírito, que tem consciência e possui o conhecimento de Deus. O Antigo Testamento não faz muita distinção entre alma e espírito: “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida. E o homem foi feito ALMA VIVENTE” (Gn 2.7). O termo espírito deriva do hebraico “ruah”, do grego “pneuma”, do latim “spiritus”, e significa sopro, hálito, vento, princípio de vida. Logo, nossa parte imaterial ou espiritual foi formada de uma parte da essência (do sopro) de Deus (Ez 3.19; Pv 23.14; Sl 33.19). No Novo Testamento, vemos alguma distinção entre alma e espírito: “A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador” (Lc 1.46-47). Outras referências: Hb 4.12; 1 Ts 5.23. Jesus disse: “Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito” (Lc 23.46). A verdade é que o homem possui uma parte material (o corpo) formado do pó, e uma imaterial, formada do sopro de Deus. Quando esta parte imaterial se relaciona com a carne (sensações, emoções, vontade), chama-se ALMA; quando serve de ligação com Deus, chama-se ESPÍRITO. Admitimos que alma e espírito são inseparáveis e imortais, com funções distintas no corpo.

Outra de meus arquivos, respondendo a uma consulta:
O nosso destino é o céu. Quanto ao "Seio de Abraão", é uma expressão que se traduz como paraíso. "Os judeus, quando tomavam as suas refeições, recostavam-se em leitos, apoiando-se cada um no seu braço esquerdo, e desta forma podia-se dizer que o seu vizinho próximo se reclinava no seu seio (v. Jo 13.23). Portanto, o seio de Abraão, sendo este o pai da raça hebraica, significava uma situação de grande honra e bênção depois da morte (Lc 16.22)”. Na parábola do rico e Lázaro (Lc 16.19-31) Jesus usou essa expressão - Seio de Abraão - para designar paraíso. Em 2 Co 12.4, paraíso e céu são sinônimos. Paulo disse que gostaria de morrer logo e seguir rumo ao céu, para estar com Cristo; ao ladrão na cruz Jesus disse: hoje estarás comigo no paraíso. Não devemos nos preocupar com essas questões escatológicas. Moisés e Elias apareceram a Jesus em Sua Transfiguração. Compreende-se que estivessem, já, gozando das delícias do Céu. A Bíblia diz que Elias foi elevado ao céu num redemoinho.

Irmã,
No estágio em que vivemos, presos à carne, não estamos plenamente capacitados a conhecer a verdade na sua plenitude. A Bíblia diz que toda a verdade será conhecida quando estivermos na glória. Aqui vivemos pela fé. O importante é levarmos uma vida cristã sadia, pensando mais nos outros que em nós, fazendo o bem, dando testemunho do que Cristo fez em nossas vidas, participando do pão e do vinho, congregando, louvando e engrandecendo o nome do Senhor Jesus Cristo.
A Paz


SOTERIOLOGIA

DEFINIÇÃO : Soteriologia é a união entre dois termos gregos "Soteria" que significa Salvação e "Logia" que significa Estudo. Portanto Soteriologia é o Estudo da Salvação.

 

INTRODUÇÃO : É fundamental que tenhamos convicção da nossa salvação. A Bíblia garante que podemos ter convicção da vida eterna. Sem esta convicção é impossível viver a vida cristã. Ao fazer o estudo, examine como está a sua convicção `a luz da Palavra de Deus.

 

ESTRUTURA :
A CONDIÇÃO DO HOMEM
Escravo do pecado                Morto Espiritual                      Separado de Deus
A VERDADEIRA IDÉIA DA SALVAÇÃO
Salvação e o Passado           Salvação e o Futuro              Salvação de Jesus
OS 2 PASSOS PARA A SALVAÇÃO
Arrependimento                     Conversão
OS 3 ELEMENTOS BÁSICOS PARA A SALVAÇÃO
A Graça                                 O Sangua                               A Fé
A NATUREZA DA SALVAÇÃO
Justificação                            Regeneração                         Santificação               Glogificação
A SEGURANÇA DA SALVAÇÃO
Calvinismo                             Arminianismo                         Comparação

 

A CONDIÇÃO DO HOMEM
Não se pode compreender a Doutrina da Salvação sem saber-se qual a condição do homem que dela necessita. Vejamos algumas situações do homem sem salvação :
Escravo do Pecado João 8 : 34 Disse Jesus : Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado.
O termo " escravo " significa estar cativo debaixo de poder absoluto, por compra, herança ou por guerra.
O termo " pecado " significa transgressão da lei divina.
Romanos 6 : 18 Fostes libertos do pecado, e vos tornastes escravos da justiça.
As Escrituras nos mostra que o pecado pode ser dividido em duas classes, a saber :
Pecado por Comissão É um ato que não atende uma condição imposta, em outras palavras, é fazer o que Deus proíbe.
Pecado por Omissão Ato ou efeito de omitir, deixar de fazer, ou seja, é deixar de fazer o que Deus manda.
Morto Espiritual Rm 5 : 12 Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram.
A morte espiritual é um tanto análoga a morte física.
A morte física é a separação entre o corpo e o espírito, quando o espírito abandona o corpo, o corpo morre. Da mesma forma, quando o espírito se separa de Deus, o espírito morre; da mesma maneira que o corpo sem o espírito está morto, o espírito sem Deus também está morto.
Separado de Deus, o homem está morto espiritualmente e impossibilitado, de tomar a iniciativa da salvação.
Separado de Deus Esta é outra condição do homem sem salvação.
A conseqüência da queda de Adão, foi a exclusão da presença de Deus. Isto é, Deus já não andava com Adão no Éden.
Gn 3 : 8 E ouviram a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim pela viração do dia : e escondeu-se Adão e sua mulher da presença do Senhor Deus, entre as árvores do jardim.
Isaías 59 : 2 Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus.

 

A VERDADEIRA IDÉIA DA SALVAÇÃO
Há diversas idéias a respeito da salvação. Vamos mencionar algumas das mais importantes e apontar a que está mais de acordo com a idéia apresentada por Jesus Cristo.
A Salvação e o Passado Atos 17 : 30 Mas Deus, não levando em conta os tempos da ignorância, manda agora que todos os homens em todos os lugares se arrependam
Suponhamos que uma pessoa que não saiba nadar esteja prestes a afogar-se; mas, felizmente alguém o salva.
A salvação nada tem haver com o passado da pessoa salva.
A Salvação e o Futuro Imaginemos agora, um condenado a morte, porém perdoado por alguém cheio de bondade e amor.
Este perdão garante ao condenado o livramento do castigo merecido.
Esta salvação visou o livramento do castigo futuro.
A Salvação de Jesus Lc. 9 : 24 Porque qualquer que quiser salvar asua vida, perdê-la-á; porém qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará.
Suponhamos que temos um único grão de arroz no mundo em nossas mãos. Para salvar esta semente o que temos que fazer ? A melhor maneira de salvá-lo é plantando-o, pois se colhera centenas deles.
A verdadeira idéia da salvação é, aquela que contempla mais aquilo para o que somos salvos do que aquilo de que fomos salvos.
A salvação ensinada por Jesus acentua mais o céu com toda a sua glória do que o inferno com todo o seu horror. Não somo salvos para escaparmos da morte, mas para gozarmos a vida eterna.
I Jo. 3 : 2 Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser.

 

OS 2 PASSOS PARA A SALVAÇÃO
Mt 4 : 17 Daí por diante passou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei - vos, porque é chegado o reino dos céus.
Mt 18 : 3 E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças de modo algum entrareis no reino dos céus.
Cristo chegara ao mundo, vindo do seio do Pai. Podia descrever as glórias do céu para comover os homens. Mas a sua mensagem era a mesma : Arrependimento e Conversão.
Arrependimento O verdadeiro arrependimento envolve a pessoa toda, todo o seu ser, toda a sua personalidade. Arrependimento não é apenas mudança de pensamento.
João 3 :3 ...Em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
Nascer do novo significa "um novo ser uma nova pessoa ou seja uma nova personalidade".
Estudaremos o arrependimento em cada um dos poderes da personalidade : Intelecto, Sensibilidade, Volição.
Intelecto Intelectualmente falando, o arrependimento é uma mudança na maneira de pensarmos :
Em Deus, Em nosso pecado, Nossa relação com o próximo
Antes do arrependimento, o seu pensamento estava voltado para as coisas materiais, agora consiste em coisas espirituais e eternas.
Sensibilidade O prazer e a alegria deixa de fixar-se nas coisas terrenas deste mundo para fixar-se nas coisa espirituais.
No arrependimento o homem pensa e sente mais em relação a Deus do que em relação ao pecado.
No Salmo 51 Davi, chora por seus pecados, mas lamenta muito mais a sua infidelidade diante de Deus.
" Tem misericórdia de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões segundo a multidão das tuas misericórdias. Contra ti, contra ti somente pequei, e fiz o que mau à tua vista, para que sejas justificado quando falares e puro quando julgares ".
Volição Antes do arrependimento o homem quer fazer a sua própria vontade, quer dirigir-se a si mesmo, quer andar no seu próprio caminho.
Através do arrependimento o homem passa a querer fazer a vontade de Deus e quer ser dirigido por ele, porque está convencido de que a direção de Deus lhe são as melhores.
Esta mudança na vontade do homem é, de fato, o elemento mais importante no arrependimento.
Conversão Conversão é uma palavra usada para exprimir o ato do pecador, abandonando o pecado, para seguir a Jesus.
A conversão pode e deve repetir-se todas as vezes em que o homem pecar e afastar-se de Deus, porque ela consiste no ato de abandonar o pecado e aproximar-se de Deus.
Emprega-se, geralmente, a palavra conversão para significar aquela primeira experiência do homem, abandonando o pecado paras seguir a Cristo.

 

OS 3 ELEMENTOS BÁSICOS PARA A SALVAÇÃO
Rm 3 : 24 - 25 E são justificados gratuitamente pela sua Graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Deus o propôs para propiciação pela no seu Sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos sob a tolerância de Deus.
Os elementos básicos estabelecidos para salvação conf. escrito pelo Apóstolo Paulo aos Romanos são
1o. A Graça Tito 2 : 11 Pois a graça de Deus se manifestou, trazendo salvação a todos os homens.
Graça significa, primeiramente, favor, ou a disposição bondosa da parte de Deus. ( Favor não merecido )
A graça de Deus aos pecadores revela-se no fato de que ele mesmo pela expiação de Cristo, pagou toda a pena do pecado. Por conseguinte, ele pode justamente perdoar o pecado sem levar em conta os merecimentos ou não merecimentos.
A graça manifesta-se independente das obras dos homens.
A graça é conhecida como Fonte da Salvação.
2o. O Sangue I Jo. 1 : 7 O sangue de Jesus Cristo , seu Filho, nos purifica de todo pecado.
Em virtude do sacrifício de Cristo no calvário, o crente é separado para Deus, seus pecados perdoados e sua alma purificada. Sangue é conhecido como a Base da Salvação.
3o. A Fé Ef. 2 : 8 - 9 Pois é pela graça que sois salvos, por meio da
Fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie.
Pela fé reconhece o homem a necessidade de salvação, e pela mesma fé é ele levado a crer em Cristo Jesus.
Heb. 11 : 6 Ora, sem Fé é impossível agradar a Deus, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.
A Fé conduz-nos ao Salvador, a Fé coloca a verdade na mente e Cristo no coração. A Fé é a ponte que dá passagem ao mundo espiritual, por isso concluímos que a Fé é o Meio para a Salvação.

 

A NATUREZA DA SALVAÇÃO
Vejamos os 3 aspectos da Salvação
1o. Justificação Justificar é um termo judicial que significa absolver, declarar justo. O réu, ao invés de receber sentença condenatória, ele recebe a sentença de absolvição.
Esta absolvição é dom gratuito de Deus, colocado a nossa disposição pela fé.
Essa doutrina assim se define : "Justificação" é um ato da livre graça de Deus pelo qual ele perdoa todos os nossos e nos aceita como justos aos seus olhos somente por nos ser imputada a justiça de Cristo, que se recebe pela Fé.
Justificação é mais que perdão dos pecados, é a remoção da condenação.
Deus apaga os pecados, e, em seguida, nos trata como se nunca tivéssemos cometido um só pecado.
Portanto Justificação é o Ato de Deus tornar justo o pecador.
Romanos 3 : 24,30 Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus... Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei.
A justificação, é realizada no homem quando este passa a crer no Senhor Jesus Cristo como Salvador, logo que ele crê em Jesus, Deus o declara livre da condenação.
Cristo Nossa Imputação Rom. 4 : 6 ...Bem-aventurado o homem a quem Deus imputa justiça sem as obras,...
Imputar é atribuir a alguém a responsabilidade pelos atos de outro. Isto é Jesus Cristo assumiu nossos pecados, Deus permitiu que Jesus pagasse nosso débito.
Cristo Nossa Substituição Gal. 3 : 13 Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo ele próprio maldição em nosso lugar,...
Como nosso substituto, Cristo Jesus ganhou esta justiça para nós, morrendo em nosso lugar, a fim de nos salvar e garantir o perdão dos nossos pecados. Somos agora aceitos por Deus, porque nos foi creditada a perfeita Justiça de Cristo.
Justiça de Cristo I Cor. 1 : 30 Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, Justiça, e santificação, e redenção.
Esta justiça foi adquirida pela morte expiatória de Cristo. Sua morte foi ato perfeito de justiça, porque satisfez a lei de Deus. Foi também um ato perfeito de obediência. Tudo isto foi feito por nós e posto a nosso crédito.
2o. Regeneração Regenerar significa : Restaurar o que esta destruído.
Quando se trata do ser humano, Regeneração é uma mudança radical, operada pelo Espírito Santo na alma do homem.
Esta Regeneração, atinge, portanto todas as faculdades do homem ou seja : Intelecto, Volição e a Sensibilidade.
O homem regenerado não faz tanta questão de satisfazer à sua própria vontade como de satisfazer à de Deus. Na Regeneração, ele passa a pensar de modo diferente, sentir de modo diferente e querer de modo diferente : tudo se transforma.
II Cor. 5 : 17 Portanto, se alguém está em Cristo, Nova Criatura é; as coisas velhas já passaram, tudo se fez novo.

 

A BÍBLIA DESCREVE A REGENERAÇÃO COMO :
Nascimento João 3 : 3 Jesus respondeu, e disse : Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
Uma pessoa, para pertencer a aliança feita a Israel e gozar de todos os seus direitos, precisava somente nascer de pais judaicos. Para pertencer ao reino do Messias, contudo, uma pessoa precisa nascer de novo.
Ez 36 : 26 Dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro em vós um espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.
Vivificação A essência da regeneração é um nova vida concedida por Deus, mediante Jesus Cristo e pela operação do Espírito Santo.
Jo. 10 : 10 ... Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.
Viver É estar com vida
Vivificar É dar vida
Vivificação É o Ato, a Ação ou o efeito de viver. É usufruir da vida espiritual que Deus concedeu.
Purificação Ato ou efeito de purificar
Tito 3 : 5 Não por obras de justiça que houvéssemos feitos, mas segundo a sua misericórdia, ele nos salvou mediante a lavagem da regeneração e renovação pelo Espírito Santo.
A alma foi lavada completamente das imundícias da vida de outrora.
3o. Santificação Santificar é tornar sagrado, separar, consagrar, fazer santo.
A Palavra santo tem muitos significados :
Separação Representa o que está separado de tudo quanto seja terreno e humano.
1Pd 3 : 11 Aparte-se do mal, e faça o bem; busque a paz, e siga-a .
Dedicação Representa o que está dedicado a Deus, no sentido ser sua propriedade.
Rm 12 : 1 Portanto, rogo-vos, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
Purificação Algo que separado e dedicado tem de ser purificado, para melhor ser apresentado. ( imaculado )
2Co 7 : 1 Ora, amados, visto que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a impureza tanto da carne, como do espírito, aperfeiçoando a nossa santificação no temor de Deus.
Consagração No sentido de viver uma vida santa e justa.
Lv 11 : 44 Eu sou o Senhor vosso Deus; consagrai-vos, e sede santos, porque eu sou santo.
Muito acentuada se acha no Velho Testamento a idéia de que a santificação consta de uma relação especial com Deus. As coisas consagradas ao Senhor eram consideradas santas :
Arca do Concerto, O Templo, O Tabernáculo, O Altar, Os Vasos, Os Sacerdotes.
No Novo Testamento, a idéia é a de que a santificação consiste no processo do homem ser perfeito como Ele é perfeito.
Jesus ensinou que o homem deve procurar aperfeiçoar-se cada vez mais. " Bem-aventurado os limpos de coração, porque eles verão a Deus ".
Diante do exposto, podemos estabelecer o seguinte :
Santificação é um processo O crente precisa esforçar-se para progredir em santificação.
2Co 7 : 1 Ora, amados, visto que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a impureza tanto da carne, como do espírito, aperfeiçoando a nossa santificação no temor de Deus.
O processo de santificação pode ser comparado ao crescimento de uma pessoa, porém condicionado à sua vontade.
Os meios divinos de santificação
O Sangue de Cristo I Jo.1: 7 O sangue de Jesus Cristo, seu filho, nos purifica de todo o pecado.
O Espírito Santo Fil. 1 : 6 Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou boa obra a aperfeiçoará até o dia de Jesus Cristo.
A Palavra de Deus Jo. 17 : 17 Santifica-os na verdade a tua palavra é a verdade.

 

VEJAMOS A SEGUIR O QUE O ESPÍRITO SANTO SANTIFICA NO CRENTE
1Ts 5 : 23 O mesmo Deus de Paz vos santifique completamente. E todo o vosso espírito, alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.
O Corpo Rm 12 : 1 ... que apresenteis os vossos corpos como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
A Alma 1Pd 1 : 22 Tendo purificado as vossas almas
Espírito Sl 78 : 8 ... Geração de coração instável, e cujo espírito não foi fiel a Deus.
Glorificação Glorificar significa honrar, dar glória.
Deus em seu plano de salvação, manifestou a sua glória através de Cristo Jesus, o pecador pode experimentar esta manifestação pelo Espírito Santo.
O ato final do processo da salvação será a glorificação do crente por Deus.
A Glória de Deus em Nós Em todo o tempo a glória de Deus demonstra poder, autoridade, virtude e acima de tudo consagração.
É manifestada através da fé.
Foi nos dada através de Jesus e serve para manter a unidade da Igreja.
Jo. 17 : 24 Pai, quero que onde eu estiver, estejam também comigo aqueles que me deste, para que vejam a minha glória, a glória que me deste, porque me amaste antes da criação do mundo.
A Glorificação do Corpo Rom. 8 : 30 E aos que predestinou, a estes também chamou, e, aos que chamou, a estes também justificou; e, ao que justificou, a estes também glorificou.
A Glorificação do corpo se dará por ocasião do arrebatamento, nosso corpo será transformado em um corpo glorioso. Neste ato, se dará a glorificação, quando estaremos em corpo incorruptível, e assim, estaremos para sempre com o Senhor.
Conhecemos que a glória da roseira é a rosa e que a de qualquer árvore são os frutos; mas a glória do crente o que será ?
1Co 13 : 12 Agora vemos em espelho, de maneira obscura; então veremos face a face. Agora conheço em parte; então conhecerei como também sou conhecido.
Rm 8 : 18 Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar coma glória que em nós há de ser revelada.
A Glorificação é o objetivo de nosso serviço realizado
1Co 15 : 58 Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão.
O trabalho do cristão deve ser realizado da melhor forma possível.
Com Amor, dedicação, voluntário, humilde, alegria, sacrificial, sabedoria etç...

 

A SEGURANÇA DA SALVAÇÃO
É possível alguém que aceitou à Cristo como salvador cair da graça ?
Os que seguem a doutrina de Calvino diz que não e os que seguem a de Armínio diz que sim.
Estudemos então as duas doutrinas :
O Calvinismo A salvação é inteiramente de Deus; o homem absolutamente nada tem a ver com a sua salvação.
Romanos 8 : 35 Quem nos separará do amor de Cristo ? Será tribulação, ou angustia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada ?
Isto porque a sua vontade se corrompeu com o pecado. Desta forma o homem não pode se arrepender sem a ajuda de Deus.
Efésios 1 : 4 - 5 Assim como nos escolheu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor. Nos predestinou para ele, para adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade.
A doutrina calvinista ensina que Deus predestinou alguns para serem salvos e outros para serem perdidos. A predestinação é o eterno decreto de Deus, pelo qual ele decidiu o que será de cada um.
O Arminianismo A vontade de Deus é que todos os homens sejam Salvos, porque Cristo morreu por todos.
1Tm 2 : 4 O qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.
As Escrituras ensinam uma predestinação, mas não individual. Ele predestina a todos os que querem ser salvos.
Tito 2 : 11 Portanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens.
O homem pode escolher aceitar a graça de Deus, ou pode resistir-lhe e rejeitá-la. Seu direito de livre arbítrio sempre permanece.


SŌTĒRIA e SŌZEIN

Palavra de Salvação

No Antigo Testamento
            O substantivo sōtēria significa ‘salvação’ e o verbo sōzein  significa ‘salvar’, e certamente é de suprema importância descobrimos o que significam a salvação e o ser salvo. No grego clássico sōtēria significa ‘livramento’ ou ‘preservação’. Pode ser usada a respeito da volta de um homem em segurança para seu próprio lar ou país depois de uma ausência e uma viagem. Pode significar uma ‘garantia de segurança’ ou uma ‘segurança contra o perigo’. Nos papiros, o significado mais comum é ‘saúde física’. Por exemplo, um membro da família escreve para casa: “Escreva-me uma carta a respeito da sua sōtēria ” ou, conforme diríamos: “Como vai a sua saúde?”.
            Mas é perfeitamente natural que procuremos o início do significado de sōtēria na Septuaginta, a versão grega das Escrituras do AT, pois foi com ela que muitos cristãos primitivos foram alimentados na fé. Era a Bíblia da Igreja bem antes do NT ter sido escrito, e o tempo todo dava colorido aos pensamentos e à linguagem da Igreja primitiva.
            (I) Na Septuaginta, sōtēria significa, no uso mais simples: ‘segurança e certeza’. Na multidão dos conselheiros há sōtēria , & Pv 11.14. A barganha de Jacó é que se voltar para casa em sōtēria. Javé seria seu Deus & Gn 28.21. A promessa de José é que todo homem, em cuja bagagem não for achado o copo coltará para casa em sōtēria & Gn 44.17; cf. Gn 26.31; Jó 11.20; 13.16; 30.15.
            (II) Na Septuaginta sōtēria significa ‘libertação da aflição em geral’. Os zombadores dizem ao salmista: “Não há sōtēria para ele em Deus” &  Sl 3.2. Deus é a sōtēria da face do salmista & Sl 42.11. Ora para que Deus ordene a sōtēria &  Sl 44.4. O homem que espera em Deus se regozijará na Sua sōtēria &  Is 25.9; cf. Sl 20.6; Is 38.20; Jr 25.35.
            (III) Na Septuaginta sōtēria significa especialmente ‘libertação do inimigo’. Na ARA é representada por palavras tais como ‘socorro’, ‘escape’, ‘livramento’, ‘vitória’. Descreve o livramento dos filisteus (Jz 15.18), dos amonitas (1Sm 11.9,13), da Síria (2Rs 13.5), do Egito (2Cr 12.7), de Moabe (2Cr 20.17). Descreve o livramento divino de Israel das mãos dos seus inimigos no decurso de toda a sua história.
            (IV) Descreve ‘o livramento de Israel no Mar Vermelho’. “Aquietai-vos”, diz Moisés, “e vede a sōtēria do Senhor que hoje vos fará” & Ex 14.13. Todo livramento era uma sōtēria por excelência. Ali, mais do que qualquer outro lugar, a mão de Deus foi vista em todo o seu esplendor e poder.
(V) Às vezes na Septuaginta esta sōtēria é ‘escatológica’, ou seja: terá a totalidade do seu florescimento e da sua glória somente na nova era do porvir. Não é algo que se esgota neste mundo. Será poderosa para salvar em qualquer mundo que porventura venha existir & Is 45.17; 52.10; Jr 3.23.
(VI) De modo consistente, esta sōtēria está ligada com Deus e é atribuída a Ele. Em contraste com isto: “vão é o socorro do homem” & Sl 60.11; 108.12; 146.3. É Deus que é caracteristicamente o Deus da sōtēria, o Deus da ‘salvação’ & Sl 18.46; 38.22; 51.14; 88.1. Quando o poder do home é incapaz, a sōtēria de Deus intervém. O final dos recursos do homem é sempre a oportunidade de Deus.
(VII) Finalmente, podemos notar que esta palavra sōtēria costuma aparecer no meio de passagens líricas triunfantes em canções de ações de graças. Aparece no Cântico de Moisés depois da travessia do Mar Vermelho (Ex 15.2), no Cântico de Davi depois do seu livramento de Saul (2Sm 22.3, 36, 47, 51), no Cântico de Ana quando soube que ia ter um filho (1Sm 2.1). O homem que a experimenta é levado a cantar de alegria. Logo, quando os escritores do NT usavam sōtēria, usavam uma rica herança, porque a palavra já  descrevia o poder salvador, preservador e providencial de Deus nas crises da história e da vida individual, um cuidado que não cessa com este mundo e que leva o homem envolvido por ele a cantar de alegria.

 

No Novo Testamento
            Dos sentidos mais antigos, 2 aparecem no NT.
            (I) Sōtēria é usada para a ‘salvação dos inimigos’ [ Lc 1.69,71; At 7.25; Jd 25 ]. Deve ser notado que todas estas passagens tem um pano de fundo característico na AT.
            (II) Tanto o substantivo quanto o verbo são usados para a ‘saúde e segurança físicas’ no NT. São usados para a preservação de Paulo no naufrágio [ At 27.20,34 ] e da construção da arca de Noé para a salvação dele mesmo e da sua família [ Hb 11.7 ].
            Mas, tendo notado estes usos mais antigos, devemos passar agora aos usos distintivos e característicos no NT.
(I) Sōtēria é ‘o alvo de Deus’ e ‘o propósito de Jesus Cristo’. O NT nada diz sobre um Deus irado que precisa ser acalmado para perdoar os homens. Nada diz de um Deus cuja atitude para com os homens deve ser transformada, de alguma maneira, de ira para misericórdia. No NT toda a iniciativa da sōtēria está com Deus. Deus não nos destinou para a ira mas para obter a sōtēria & 1Ts 5.9. Deus, desde o princípio, escolheu homens para a ‘salvação’ [ 2Ts 2.13 ]. Deus quer que todos os homens sejam ‘salvos’ [ 1Tm 2.4 ]. É a longanimidade de Deus que torna possível a sōtēria [ 2Pe 3.15 ]. A sōtēria é a tal ponto uma prerrogativa de Deus que ela lhe é atribuída nas doxologias do Apocalipse (Ap 7.10; 19.1). É o próprio Deus quem nos ‘salvou’ [ 2Tm 1.15 ]. Veio, não para condenar o mundo, mas para que o munso fosse ‘salvo’ por Ele [ Jo 3.17 ]. A força motriz na sōtēria é Deus.  
(II) Exatamente por essa razão, a sōtēria pode ser recusada. É algo que deve ser desenvolvido com temor e tremor [ Fp 2.12 ]. Por maravilhosa que seja, ainda pode ser negligenciada [ Hb 2.3 ]. O NT nunca se esquece de que o perigoso livre-arbítrio do homem pode frustrar o propósito salvífico de Deus.
(III) O lugar de Jesus na sōtēria de Deus é central. Não há sōtēria em nenhum outro, e não existe nenhum outro nome, no céu ou na terra, pelo qual os homens podem ser salvos [ At 4.12 ]. Ele é archēgos o pioneiro, aquele que abre o caminho da sōtēria & Hb 5.9. Sem a Sua Pessoa e a Sua obra, a sōtēria não é possível.
(IV) Nem por isso Ele abre mão de Seus agentes humanos. É o alvo de Paulo fazer alguma coisa para ‘salvar’ alguns judeus [ Rm 11.14 ]. Ele é todas as coisas para com todos homens a fim de ‘salvar’ alguns [ 1Co 9.22 ]. Exorta o cônjuge crente a não deixar o descrente, porque talvez ele possa ‘salvá-lo’ [ 1Co 7.16 ]. A totalidade do desejo de Paulo diante de Deus é ‘salvar’ homens [ 1Co 10.33 ]. Culpa os judeus de impedirem-no nesta obra [ 1 Ts 2.16 ]. Timóteo deveria cuidar de si mesmo e da doutrina a fim de ‘salvar’ a si mesmo e a outras pessoas [ 1Tm 4.16 ]. O homem que converte um pecador ‘salva’ uma alma da morte [ Tg 5.20 ]. Jesus Cristo precisa de lábios para falarem por Ele, mãos para trabalharem por Ele, homens para serem Seus arautos.
(V) Por essa razão, podemos dizer acerca da mensagem cristá:
(a) A mensagem cristã é ‘a palavra da salvação’ [ At 13.26; Ef 1.13 ]. são as boas-novas do beneplácito de Deus para com os homens.
(b) A mensagem cristã é o ‘caminha da salvação’ [ At 16.17 ]. Mostra ao homem o caminho que leva para a vida e não para a morte.
(c) É o ‘poder da salvação’ [ Rm 1.16 ]. Traz ao homem, não somente uma tarefa, mas também as forças para realizá-la, não somente um caminho, mas também o poder para palmilhá-lo, não somente uma oferta, mas também um poder para aceitá-la com firmeza.
(d) O ‘alvo’ da mensagem cristã não é fazer o homem sentir as chamas do inferno, mas erguê-lo para a vida do céu.
Agora devemos examinar o que podemos chamar de elementos neo-testamentários de sōtēria, as coisas que trazem a ‘salvação’.
(I) Sōtēria envolve o ‘arrependimento’. A tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação [ 2Co 7.10 ]. Sōtēria é algo que deve ser desenvolvido com ‘temor e tremor’ [ Fp 2.12 ]
(II) Sōtēria envolve a fé [ Ef 2.8; 2Tm 3.15; 1Pe 1.9 ]. Envolve tomar a Palavra de Deus e lançar-se com confiança total na misericórdia que Deus oferece. Envolve crer [ Rm 1.16 ], e é a convicção de que as promessas de Deus são verídicas, a disposição de apostar sua vida na veracidade de Jesus Cristo. Envolve esperança [ Rm 8.24 ]. O arrependimento, o temor não visam levar o homem ao desespero, mas fazê-lo buscar com uma esperança radiosa o remédio em Jesus. A fé, a esperança e a crença estão estreitamente ligadas entre si. Todas são expressões diferentes da confiança em que sōtēria é alicerçada.
(III) Sōtēria envolve a ‘perseverança’. Aquele que perseverar até ao fim achará sōtēria [ Mt 10.22; 24.13 ]. O homem que não é intimado pela oposição de fora nem pelo desencorajamento interno finalmente achará a salvação. Não deve ser derrotado por suas próprias dúvidas nem pelos argumentos e seduções dos outros. Sua confiança está firmada em alguma coisa na qual deve segurar firme como um ‘salva-vidas’.
(IV) Sōtēria envolve o ‘amor à verdade’ [ 2Ts 2.10 ]. É alguma coisa à qual o homem que não ama a verdade nunca poderá achar. Se um homem fechar seus olhos diante da verdade acerca dele mesmo, não poderá ser levado ao arrependimento essencial. Se fechar seus olhos diante da verdade a respeito de Jesus Cristo nunca poderá reconhecer a qualidade definitiva do dom de Deus. É verdade que a pessoa mais cega é aquela que não quer ver.
(V) Às vezes envolve ‘temor’ [ Jd 23 ]. esse é o temor que purifica  (Sl 19.9). O temor é o princípio do saber (Pv 1.7). Existe aquilo que alguém chamou de ‘estremecimento celestial’ o repentino espasmo de medo diante daquilo que somos, que nos impulsiona à encontrarmos a esperança daquilo que podemos ser em Cristo.
(VI) Sempre envolve graça. Pela graça somos salvos [ Ef 2.5 ]. A convicção da Igreja primitiva era que foram salvos pelo Senhor Jesus (At 15.11). A tristeza do arrependimento e o estremecimento de medo são solucionados pela graça do Senhor e a própria Palavra é a derradeira prova de que sōtēria é um dom que não merecemos, mas que nos é dado pela pura bondade de Deus.
(VII) Envolve a ‘mensagem da cruz’, mesmo se aquela mensagem parecer estultícia na primeira ocasião em que for ouvida [ 1Co 1.18 ], e envolve o fato de que nunca devemos nos esquecer dela, ela deve permanecer gravada para sempre em nossa memória (1Co 15.2). Envolve a contemplação e a memória constante da cruz, a consciência do amor de Deus e uma vida vivida com essa consciência.
(VIII) Somente o escritor aos Hebreus tem mais uma coisa para dizer. Ele diria que sōtēria envolve a ‘obra contínua de Cristo’. Sua visão é que Cristo vive para sempre, intercedendo por nós (Hb 7.25). Com um dos maiores alcances no pensamento do NT, continua vendo Cristo intercedendo pelos homens, na Sua obra de sumo-sacerdote, e ainda abrindo o caminho para Deus em favor dos homens, a visão de um Cristo que nos amou desde o princípio do tempo e que nos amará até o fim e cujo o amor contínuo é nossa esperança eterna de sōtēria.
 Em muitos casos no NT, sōtēria ocorre, por assim dizer, sem explicação e sem qualificação. É usada como palavra sobre cujo sentido todos saberiam pelo menos alguma coisa [ Lc 19.9; At 11.14; 16.30; 1Co 3.15; 2Co 2.15 ].
Mas se quisermos obter desta palavra seu valor integral e seu significado total, devemos fazer a pergunta: De que um homem é salvo? Qual é a libertação que sōtēria promete? Antes de começarmos a examinar o NT com este propósito em vista, devemos notar uma coisa. O verbo sōzein significa tanto salvar um homem no sentido eterno, quanto curar um homem no sentido físico. A salvação no NT é a salvação ‘salvação total’. Salva o homem, corpo e alma.
(I) Sōtēria é salvação da ‘enfermidade física’ [ Mt 9.21; Lc 8.36 ], sentido que nestes 2 casos o verbo é sōzein. Jesus estava preocupado com os corpos humanos e não somente com as almas. É significativo que a Igreja esteja redescobrindo este fato hoje. A salvação talvez não cure, mas sempre capacita o paciente a transmitir o sofrimento em glória.
(II) É a salvação do perigo. Quando os discípulos estavam correndo perigo clamarem para serem salvos [ Mt 8.25; 14.30 ]. Isto não implica em proteção de todos os perigos e danos, mas certamente significa que o homem que está dentro de sōtēria de Deus sabe. É a convicção de que nada na vida nem na morte pode separá-lo do amor de Deus.
(III) Sōtēria é salvação da ‘contaminação da vida’. O homem é salvo de uma geração perversa [ At 2.40 ]. O homem que conhece a sōtēria de Deus tem dentro e sobre si uma qualidade profilática, um elemento purificador divino que o capacita a andar no mundo e ainda conservar suas vestes imaculadas.
(IV) É a salvação da ‘condição perdida’. Foi para buscar e salvar os perdidos que Jesus veio [ Mt 18.11; Lc 19.10 ]. Foi para salvar o homem quando este estava a caminho Deus euma situação em que perderia a sua vida e sua alma. Foi para desviá-lo do caminho que conduzia ao mais mortífero tipo de sua morte e levá-lo ao caminho que conduzia ao mais vital tipo de vida.
(V) É a salvação do pecado. Jesus foi chamado por esse nome porque veio salvar Seu povo dos seus pecados [ Mt 1.21 ]. Por si próprio, o homem é escravo do pecado. Não pode libertar-se dele. Consegue diagnosticar sua situação com bastante facilidade, mas não consegue curar sua enfermidade. Somente o poder salvífico de Cristo pode fazer isto. Ele quebra o poder do pecado cancelado. Liberta o prisioneiro do pecado.
(VI) É a salvação da ‘ira’ [ Rm 5.9 ]. O NT não pode ser esvaziado do conceito do julgamento. Esse conceito é fundamental no NT. Jesus Cristo e Deus que fizeram alguma coisa que libertou os homens da ira da santidade ultrajada e da justiça transgredida. Em Jesus acontece alguma coisa que colocou o homem num novo relacionamento com Deus.
(VII) Podemos notar uma última coisa. Sōtēria é escatológica. Isto quer dizer que podemos desfrutar dela aqui e agora, mas seu pleno impacto e a sua maravilha total somente nos virão no dia em que Jesus for entronizado Rei do mundo inteiro [ Rm 13.11; 1Co 5.5; 2Tm 4.18; Hb 9.28; 1Pe 1.5; Ap 12.10 ]. É bem verdade que a 2ª vinda de Cristo não é uma doutrina popular. Mas certamente conserva a verdade tremenda de que este mundo está caminhando numa certa direção, e de que quando o mundo chegar à sua consumação final, assim também sōtēria será finalmente aperfeiçoada.
Sōtēria é aquilo que salva o homem de tudo quanto ameaça arruinar sua alma nesta vida e na vida do porvir.   

 

+ Topo